Banheiro acessível: vaso sanitário

vista de sanitário acessível mostrando a bacia sanitária sobre um piso na cor cinza, ao fundo uma parede branca e ao lado direito uma parede de pastilhas na cor laranja. Há duas barras horizontais de apoio, uma atrás do vaso e outro nessa parede lateral.

Isso mesmo, o tema de hoje é vaso sanitário acessível, um item que exige muita atenção na hora de projetar e especificar banheiros PcD, não apenas pelo seu posicionamento no ambiente, mas também por suas dimensões, que precisam oferecer conforto e segurança aos usuários.

Acessível para todos

A maioria das pessoas não sabe que os banheiros, sanitários e vestiários acessíveis não são destinados apenas às pessoas com deficiência (PcD), esses espaços devem estar adequados para também atender as pessoas com mobilidade reduzida (PMR).

Dentre esse público estão as pessoas idosas, gestantes, lactantes, pessoas com criança no colo, pessoas que passaram por procedimentos cirúrgicos, pessoas obesas, ou qualquer indivíduo que tenha dificuldade de movimentação, flexibilidade, percepção ou coordenação motora.

Portanto, os sanitários acessíveis podem (e devem) ser usados por todas as pessoas que se sentirem mais seguras e confortáveis nesses espaços, mas você sabia que mesmo os sanitários convencionais também precisam seguir algumas regras de acessibilidade?

Isso mesmo, segundo a NBR 9050: Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos, os boxes comuns, por exemplo, precisam ter um espaço mínimo de 60 cm entre o vaso sanitário e a abertura porta, que deve abrir preferencialmente para fora, facilitando o socorro, caso necessário. Além disso, a norma recomenda que pelo menos um dos boxes de sanitários e também os mictórios, tenham barras de apoio.

Escolhendo o vaso sanitário

Escolher o vaso sanitário para um banheiro acessível é uma tarefa bem mais simples do que parece, basta optar pelos modelos com altura entre 43 cm e 45 cm, contando a partir do piso acabado até a borda superior sem o assento (com o assento essa altura deve ser de, no máximo, 46 cm).

Separei aqui alguns modelos existentes no mercado:

As bacias suspensas também são uma ótima saída, já que podem ser instaladas na altura desejada, mas nunca, jamais, em tempo algum, utilize aquelas com abertura frontal (ainda vendidas como acessíveis), pois elas são de uso hospitalar, para serem utilizadas com auxílio de terceiros, como enfermeiros, por exemplo. Aliás, essas bacias são proibidas por norma em sanitários acessíveis, fica a dica!

Lembrando que esses modelos de bacias indicados podem ser tanto da convencional como para caixa acoplada, mas é muito importante observar também o tipo de acionamento que, no caso da caixa acoplada, deve ser por alavanca, sensores ou botões suspensos, projetados para fora da caixa. Já as válvulas de descarga de parede, devem estar instaladas a uma altura máxima de 1,00 m e serem acionadas preferencialmente por sensores eletrônicos ou dispositivos equivalentes.

Nomenclatura

Em muitos home centers e até em alguns sites, esses produtos ainda são especificados como PNE (pessoas com necessidades especiais), termo desatualizado que deve ser substituído pelo PcD (pessoa com deficiência).

Sinceramente não entendo porque os vasos sanitários não são padronizados nessa faixa de altura, já que atenderia a todos, não é mesmo? Mas na hora de escolher esse item, seja para uso residencial ou coletivo, dê preferência a modelos que atendam a norma, pois essa simples escolha pode fazer uma grande diferença na vida de muitas pessoas.

Para maiores informações sobre projeto, adequação ou consultoria para ambientes acessíveis, entre em contato conosco.